Nos meses de maio e junho, os Estados Unidos são palco para uma atividade turística inusitada e que, para muitas pessoas, pode parecer extremamente assustadora: caçar tornados.

 

Caçadores de tornados levam turistas para ver o fenômeno de perto nos EUA


Nesta época do ano, o país registra a ocorrência destes fenômenos em regiões rurais e urbanas de estados como Texas, Oklahoma e Kansas e vê movimentar o mercado de quem vive para acompanhar estes redemoinhos atmosféricos que chegam a mais de 400 km/hora.

Empresas com veículos equipados com aparelhos meteorológicos pegam a estrada para tentar chegar perto destas amostras da fúria da natureza levando, nos bancos de trás, turistas em busca de uma experiência única.

Uma das companhias que realizam este tipo de passeio é a Storm Chasing Tour, que caça tornados em uma área que abrange diversos Estados norte-americanos, como Colorado, Iowa, Kansas, Missouri, Montana, Nebraska, Oklahoma, Texas e Wyoming. E nada de roteiro predefinido.

"Nossos pacotes incluem seis dias de perseguição aos tornados, com hospedagem no meio do caminho. Viajamos durante grande parte do dia para encontrar a melhor área para observar os tornados e outras tempestades", diz Brandon Ivey, da Storm Chasing Tour.

"Não é garantido que o tornado será avistado. Mas os turistas sempre testemunham uma grande variedade de condições climáticas severas, como ventos fortíssimos ou tempestades com granizo".

Nestes tours, a empresa utiliza uma van com capacidade máxima para seis turistas, que chegam a ficar 12 horas por dia dentro do veículo (e a percorrer mais de 900 quilômetros diários) na tentativa de encontrar um ou mais tornados.

Quando o "monstro" é avistado, geralmente a poucos quilômetros de distância, todos descem no meio da estrada para observar e fazer fotos e vídeos do "troféu", que gira de maneira ameaçadora no horizonte.

E Brandon garante que, apesar dos riscos envolvidos, as viagens costumam ser livres de grandes problemas. "Durante as perseguições às tempestades, a aquaplanagem na estrada é considerada um risco. E há ocasiões em que raios são uma ameaça e nos impedem de sair da van. Mas caço tempestades há 25 anos. Sei como chegar perto delas de maneira segura. E a van que utilizamos é bem ágil", afirma ele.

"As coisas que vi durante a semana do tour foram incríveis", conta Philip Barlow, que realizou o passeio.

"Passamos por sete Estados americanos e enfrentamos chuva de granizo, ventos de quase 100 quilômetros por hora e ficamos dentro de uma tempestade por mais de 240 quilômetros, com incríveis raios. E meu filho fez o tour logo em seguida e conseguiu ver cinco tornados".



Imagem: Divulgação See Nature's
Fonte: UOL