Data marca os 20 anos do atentado às “Torres Gêmeas” em Nova York.
Seven Seas Splendor escolhe 11 de setembro para retornar ao mar

Seven Seas Splendor escolhe 11 de setembro para retornar ao mar

O navio Seven Seas Splendor retorna ao mar em 11 de setembro de 2021, em um cruzeiro de ida e volta de Southampton, na Inglaterra, segundo a Regent Seven Seas Cruises.


Serão 11 noites, ida e volta de Southampton, Inglaterra, visitando a Escócia, Irlanda do Norte e Irlanda. 


Após sua viagem inicial, o navio vai passar a explorar o belo Mediterrâneo antes de cruzar o Atlântico para navegar no Caribe. 


Com apenas duas viagens concluídas desde sua entrega em fevereiro de 2020, o navio de luxo será o primeiro da armadora a voltar ao oceano, celebrando sua temporada inaugural em grande estilo.


“Tenho certeza de que os hóspedes estão ansiosos para saber mais sobre como será o cruzeiro e posso dizer que é nosso papel manter as experiências a bordo excepcionais e as viagens ricas em destinos que são esperados da Regent Seven Seas Cruises. 


Pensando nisso, pretendemos preservar nossos roteiros originalmente planejados, tanto quanto o ambiente de saúde global da época permitir”, diz o presidente e CEO da empresa, Jason Montague.


O cruzeiro seguirá todos os protocolos de Saúde e Segurança, guiados pelo Conselho Global de Saúde e Bem-Estar - SailSAFE, da armadora, que incluem viajantes e tripulação totalmente vacinados com capacidades controladas dos hóspedes.


Esses e outros requisitos permanecerão em vigor até o momento em que as medidas de segurança possam ser ajustadas e a companhia continuará monitorando constantemente o ambiente de saúde global para garantir o bem-estar dos clientes, equipes e comunidades que visitarem.


O restante das viagens a serem retomadas será anunciado em datas futuras, com as suspensões de cruzeiros agora estendidas até 30 de setembro deste ano para o Seven Seas Explorer, Seven Seas Mariner, Seven Seas Navigator e Seven Seas Voyager. 


As viagens do Seven Seas Splendor estarão suspensas até sua saída anunciada em 11 de setembro.