Porto de Suape vai restaurar profundidade original de nove berços de atracação

> Publicado 15 junho - Leitura Read

A previsão é que as obras comecem nos próximos dias e tenham duração de 3 meses.

                         
Porto de Suape restaura a profundidade original de nove berços de atracação

Uma obra de nivelamento do fundo de leito vai restaurar a profundidade original de nove berços de atracação do Porto de Suape, no Litoral Sul de Pernambuco. 


Utilizando uma embarcação tipo rebocador com um arado acoplado, serão removidos alguns pontos elevados de material argilo-arenoso, chamados de alto-fundos, restaurando-se a cota de -15,5 m nos terminais 1, 2, 3, 4 e 5 que operam contêineres, carga geral, veículos, açúcar em sacos, trigo, entre outras cargas. 


Os píeres de granéis líquidos 1 e 2, que movimentam produtos químicos, combustíveis e derivados de petróleo, passarão pela mesma intervenção. 


Após a conclusão da obra, os ganhos operacionais serão variados por berço, mas a expectativa é de que o maior seja de - 3,9 m no Cais 3.


“Essa obra é muito importante para aumentarmos nossos ganhos operacionais.


Restaurando a profundidade, recuperamos parte da capacidade que tínhamos nos cais e píeres. 


Cada centímetro de calado a mais significa mais carga potencial a ser movimentada”, explica o diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão. 


O calado é a parte submersa do navio, medida na vertical da linha d’água até à quilha, parte mais baixa do casco.


Outro benefício é poder utilizar toda a extensão do cais para, por exemplo, atracar dois navios menores em linha. 


Atualmente, devido ao desnivelamento de alguns pontos do fundo, a embarcação fica centralizada no berço. 


Com a intervenção, os terminais ficarão com a mesma cota de -15,5 m.


O nivelamento do fundo será executado com um rebocador puxando um arado, peça que pesa cerca de duas toneladas. 


O arado desmonta os alto-fundos existentes junto aos cais e píeres, formando uma plataforma do fundo marinho plana e uniforme.


Atualmente, os berços com maiores profundidades são os píeres petroleiros PGL 3A e PGL 3B, que operam óleo bruto de petróleo da Refinaria Abreu e Lima e têm cota de -17,7 m.


O Porto de Suape é um dos 12 portos públicos brasileiros com maior quantidade de linhas regulares de navios de carga geral, roll on - roll off e de contêineres. 


Conta com 13 instalações de acostagem, num total de 4.379 metros de cais e píeres. 


No Porto Externo, estão quatro píeres de granéis líquidos e um cais de múltiplos usos, com oito berços de atracação. 


No Porto Interno, existem cinco berços de atracação, distribuídos ao longo de 1.626 metros de cais.


A obra tem investimento aproximado de R$2,6 milhões.

 

Fonte: Suape 

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias