Portos do Paraná faz troca de bóias de sinalização náutica

> Publicado 16 junho - Leitura Read

Agora, o acesso ao Porto de Paranaguá, conta com novos equipamentos, articulados e mais modernos.


Portos do Paraná faz troca de bóias de sinalização náutica

A Portos do Paraná finalizou a troca de bóias de sinalização náutica no Canal do Surdinho, melhorando o acesso alternativo ao Porto de Paranaguá. 
 
O investimento da empresa pública é de R$ 2,8 milhões, o que inclui a aquisição das bóias, materiais e implantação de todo o projeto, que também compreende o canal principal.

Ao todo, serão nove equipamentos implantados e mais nove para uso sobressalente. Com a derrocagem submarina na Pedra das Palanganas, será feita a substituição das bóias convencionais por articuladas também na região do Canal da Galheta.

A substituição das bóias convencionais aumenta a segurança no trecho, que terá papel fundamental durante a realização das obras de dragagem no acesso principal aos portos paranaenses. Os novos equipamentos têm maior precisão na posição e atuam como um farolete, servindo como apoio para que os navegantes se localizem visualmente.

Os equipamentos são posicionados na margem do canal, o que aumenta a área para passagem dos navios. Eles diminuem a incerteza do posicionamento das bóias em mais de 30 metros, delimitando as margens do canal com maior precisão”, explica Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente da Portos do Paraná.

Maior segurança também para o meio ambiente, já que as novas boias definem com maior precisão os limites da navegação e têm maior visibilidade e alcance geográfico. Com isso, os riscos de encalhes e acidentes são minimizados.

As bóias articuladas são mais resistentes, têm uma maior precisão de posicionamento, maior visibilidade do sinal (devido à maior altura), maior alcance geográfico e menor custo de manutenção.

Portos paranaenses movimentam 6 milhões de toneladas e têm o melhor mês da história Um dos requisitos mais importantes para a segurança da navegação é a sinalização náutica. A preparação dos portos para receber maiores embarcações traz a necessidade de ampliar e modernizar os atuais sistemas de localização”, destaca o prático Marcos Martini, presidente da Praticagem de Paranaguá.

Os Portos do Paraná mantêm 100% do índice de eficácia dos equipamentos de sinalização. Ao todo, são 68 sinais: 43 no Porto de Paranaguá, 18 no Terminal Ponta do Félix e mais sete em Antonina.

Além da substituição de boias no Surdinho, a autoridade portuária do Paraná investe em obras importantes para a segurança na navegação. A dragagem de manutenção continuada, que foi contratada por cinco anos, permite manter a profundidade dos canais, bacias de evolução e berços. Ao longo do contrato, serão mais de R$ 403,3 milhões investidos.

A derrocagem, que vai retirar parte de um maciço rochoso submarino no canal de acesso principal, deve reduzir os riscos de acidentes e ampliar o calado para que o porto receba navios de grande porte. A obra soma R$ 23,2 milhões em investimentos.

O Canal alternativo ao Porto de Paranaguá foi dragado na última campanha de aprofundamento e hoje conta com calado de 12,5 metros. O Levantamento Hidrográfico, realizado pela Marinha do Brasil, com autorização nº13/2020, foi analisado e aproveitado para a elaborar o projeto de alteração de auxílio à navegação.

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias