Exportações por pequenas empresas é incentivado pelo ‘Mercado da Saudade’

> Publicado 30 junho - Leitura Read

A saudade dos sabores da terra natal vem sendo um nicho de mercado em expansão.

 

Exportações por pequenas empresas é incentivado pelo ‘Mercado da Saudade’    

O ‘Mercado da Saudade’ vem incentivando exportações nas pequenas e médias empresas, que visam atender os brasileiros que vivem no exterior e sentem saudades de produtos que só encontravam por aqui.  


Continua depois do anúncio

Em Maringá, uma sorveteria está vendendo para Portugal picolés de frutas nacionais. 

O cliente é o brasileiro que vive no exterior, mas tem saudade dos sabores da terra natal. 


Vivendo há quatro anos em Portugal, o curitibano Robinson Franco transformou a saudade em negócio.  


Abriu uma importadora e começou a vender na Europa os produtos brasileiros que faziam tanta falta para ele: comida com sabor de terra natal.

 

Robinson apostou num mercado consumidor que cresce cada vez mais: os brasileiros que vivem no exterior e que a exemplo dele sentem saudades de produtos que só encontravam por aqui. 


Continua depois do anúncio

É o chamado mercado da saudade.


Um mercado que está ajudando pequenas e médias empresas a exportar. 


É o caso da sorveteria de Thiago Ramalho, de Maringá.

 

A empresa, que já vende para o Paraguai, fechou contrato agora com Portugal e está de olho também na Alemanha. 


O primeiro contêiner com sorvetes está a caminho da Europa. 


Os picolés serão vendidos em 250 supermercados portugueses.


E se o brasileiro que vive lá fora fizer propaganda do sorvete com gostinho de Brasil, logo o mercado consumidor em Portugal vai aumentar.

 

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias