Porto de Paranaguá exporta sorvete paranaense para Europa

> Publicado 15 julho - Leitura Read

Sorvetes fabricados em Maringá, no Paraná, refrescam o verão na Europa. 

                                
Porto de Paranaguá exporta sorvete paranaense para Europa

A maioria dos 14 mil potes de sorvete paranaense que o porto de Paranaguá vai exportar para a Europa, será comercializada em quase 250 supermercados portugueses, outra parte vai para uma feira gastronômica alemã.

A exportação é possível graças ao uso de contêineres refrigerados, que mantêm a temperatura ideal durante toda a viagem, que dura cerca de 15 dias. 


O Porto de Paranaguá possui hoje a maior estrutura para este tipo de transporte, em toda a América Latina. 


São 3.624 tomadas disponíveis na TCP, empresa que administra a operação.


“Quase 60% de tudo o que é exportado pelos portos de Paranaguá e Antonina têm origem no próprio Estado. 


Além da soja e do açúcar, os paranaenses exportam muita carne, celulose, madeira e produtos industrializados”, diz o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.


No caso do sorvete, o primeiro embarque vai para Portugal e Alemanha. 


A maioria dos 14 mil potes -  7 toneladas de produtos – será comercializada em quase 250 supermercados portugueses. 

Parte vai para uma feira gastronômica alemã.


A fábrica Gela Boca também está de olho em novos mercados e as exportações para os Estados Unidos devem começar ainda neste ano.


“A escolha pelo Porto de Paranaguá se deu não apenas pela proximidade, mas por recomendações do próprio importador pela agilidade e qualidade dos serviços prestados”, afirma Thiago Ramalho, um dos sócios da empresa.


Ele conta que a aposta é no que chama de “mercado da saudade”


Os sorvetes foram desenvolvidos especialmente com frutas do Brasil, como mamão papaia, abacaxi, acerola, caju e graviola, e são vendidos para brasileiros que moram no Exterior.


“Para nós essa exportação é importante. Tem todos os incentivos tributários, o que ajuda, nesse momento, a indústria a diluir custos e buscar produtos de valor agregado para melhorar as margens”, afirma.


Hoje as vendas internacionais da empresa, que começaram em 2019, representam quase 10% do faturamento. 


No Paraguai a indústria paranaense já conta com 21 lojas. O transporte, nesse caso, é feito em frota própria, com câmara fria.


Em 2020, no total, 7,3 toneladas de sorvete paranaense foram exportadas pelo Porto de Paranaguá, segundo dados do Ministério da Economia (Comex Stat).


Foto: Rodrigo Félix Leal

Portos do Paraná



Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias