Porto de Paranaguá fecha semestre com aumento em movimentação de contêineres

> Publicado 27 julho - Leitura Read

O frango foi o produto mais exportado em contêineres pelo terminal paranaense e os fertilizantes representam 11% do total dos produtos importados

                             
Porto de Paranaguá fecha 1º semestre com aumento em movimentação de contêineres

No primeiro semestre deste ano, foram movimentadas 5,6 milhões de toneladas em contêineres pelo Porto de Paranaguá, fechando com aumento significativo nos dois sentidos de comércio – importação e exportação. 


O volume é cerca de 12% maior que as 5 milhões de toneladas registradas no mesmo período de 2020: 

  • De exportação foram 2.973.873 toneladas de cargas embarcadas.

  • De importação, 2.589.673 toneladas.


Exportação: O frango é o produto mais exportado em contêineres pelo terminal paranaense


De janeiro a junho, 875.872 toneladas saíram do Porto de Paranaguá rumo ao mercado internacional. 


Com alta de 2% em relação às 855.782 toneladas registradas no mesmo período do ano anterior, o produto representa 33% de tudo o que é embarcado em contêineres pelo porto paranaense.


Cerca de 80% da carne de ave congelada que saiu por Paranaguá no primeiro semestre é fruto da produção paranaense. 


Os outros 20% se dividiram entre produtos do Mato Grosso do Sul, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Espírito Santo.


A China segue como o principal destino do frango exportado pela TCP, empresa que opera este tipo de carga no Paraná. Também são compradores da carne o Japão, Arábia Saudita, Emirados Árabes, África do Sul e outros mais de cem países.


O Porto de Paranaguá, através da TCP, opera o maior corredor de exportação de aves congeladas no mundo. 


“Oferecemos ao produtor a maior estrutura reefer da América Latina e soluções intermodais que garantem a segurança e a qualidade das cargas que são escoadas pelo terminal”, afirma o diretor comercial e institucional da empresa, Thomas Lima.


De acordo com o representante da diretoria da TCP, o terminal tem um pátio com 3.624 tomadas para conexão dos contêineres refrigerados que são utilizados para o transporte da carga, com monitoramento 24 horas, além de ramais ferroviários que ligam o Interior do Estado diretamente à área alfandegada.


Essa infraestrutura é o que permite que a exportação de frango e outros congelados se destaque pelo porto paranaense.


Também têm evidência na exportação por contêineres a madeira (13% do movimentado em toneladas); celulose (7%), papel (3%), carne bovina (3%), carne suína (2%), cortumes (2%) e gordura e óleos (2%). Os 35% restantes são divididos entre outros 58 tipos de produtos.


Importação: Os fertilizantes, que representam 11% do total dos produtos que chegam na modalidade

                               
Porto de Paranaguá fecha 1º semestre com aumento em movimentação de contêineres

No primeiro semestre do ano, foram 225.310 toneladas de produtos desembarcadas em big bags – 15,7% a menos que no ano passado (267.447 toneladas).


O segundo produto que mais chega em contêineres pelo terminal paranaense é o plástico – 9% do total importado em contêineres. 


Em volume, as importações cresceram 44%. Neste ano, de janeiro a junho, foram 185.773 toneladas. Em 2020, no mesmo período, 128.939 toneladas.


Ainda estão entre as cargas de importação em contêineres, com as maiores participações: produtos químicos orgânicos (que representam 6% do total); máquina, equipamentos e materiais elétricos (5%); reatores, caldeiras e máquinas industriais (5%); produtos siderúrgicos (4%); borracha (4%); produtos diversos da indústria química (35) e papel (3%). Outros 50% são divididos entre 64 produtos diferentes.


Imagem inicial: Rodrigo Félix Leal

AEN 

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias