Porto do Itaqui, no Maranhão, recebe presidente do Tribunal Marítimo

> Publicado 30 julho - Leitura Read

Wilson Lima Filho palestrou no encontro da comunidade marítima do Maranhão, sobre o tema “Tribunal Marítimo e a Segurança da Navegação”.

                             
Porto do Itaqui, no Maranhão, recebe presidente do Tribunal Marítimo

O Porto do Itaqui recebeu, na manhã de quinta-feira (29), o vice-almirante Wilson Lima Filho, presidente do Tribunal Marítimo, para palestrar no encontro da comunidade marítima do Maranhão, sobre o tema “Tribunal Marítimo e a Segurança da Navegação”


O presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, recepcionou os convidados, dentre eles o capitão dos portos do Maranhão, Alekson Barbosa da Silva Porto, além de representantes da Comissão de Direito Marítimo Portuário, Syngamar – Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Maranhão, Capitania dos Portos e de empresas do Complexo Portuário maranhense.


“Ficamos muito honrados com a visita e a palestra foi uma aula sobre a importância do Tribunal Marítimo e seu funcionamento, principalmente para a segurança da navegação”, afirmou Ted Lago.


O vice-almirante iniciou a palestra informando sobre sua missão de viajar pelo Brasil para divulgar o Tribunal Marítimo e elogiou a condição geográfica do porto anfitrião. 


“Faço aqui uma homenagem ao Maranhão, que tem o segundo maior litoral do país, com 8 mil km de costa”, disse Wilson Lima Filho. 


Ao discorrer sobre as responsabilidades do órgão, destacou o incremento das medidas preventivas de segurança: 

“O tribunal não só pune, ele também atua na prevenção”.


O Tribunal Marítimo é o órgão responsável por julgar os acidentes e fatos da navegação, fazer o registro da propriedade marítima e armadores, incluindo o registro especial brasileiro. 


Auxilia o Poder Judiciário em atos administrativos e provas técnicas levadas a juízo pelos interessados.


O evento foi realizado no auditório da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), de acordo com os protocolos de prevenção à Covid-19, como uso de máscaras e distanciamento social.


Saiba mais:


O Tribunal Marítimo foi criado em 5 de julho de 1934, com sede na então capital federal, o Rio de Janeiro. 


A primeira reunião foi realizada, em sessão preparatória, no dia 20 de fevereiro de 1935. E três dias depois, foi realizada a sessão solene de sua instalação, no salão das sessões do Conselho do Almirantado. 


A partir de então, o tribunal começou a desenvolver suas atividades.


Ao longo de sua história, a competência do Tribunal Marítimo vem acompanhando as mudanças do cenário mundial e, também, de compromissos internacionais firmados pelo Brasil, na qualidade de Estado signatário de muitas convenções e regulamentos na área marítima.


Da Agência de Notícia Defesa

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias