Fotógrafo descreve encontro "perigoso" com foca-leopardo na Antártica

> Publicado 09 agosto - Leitura Read

Foi a experiência mais incrível que eu já tive como fotógrafo da National Geographic.

                              
Fotógrafo descreve encontro perigoso com uma foca-leopardo na Antártica

 

Em uma breve entrevista, o fotógrafo Paul Nicklen descreve o seu encontro "perigoso" e um tanto inusitado com uma foca-leopardo na Antártica. 

                                
Fotógrafo descreve encontro perigoso com uma foca-leopardo na Antártica

Esses animais enormes são predadores de grandes animais, como pingüins e outras espécies de focas, e oferecem perigo inclusive aos humanos: em 2003, uma cientista britânica morreu afogada após ter sido arrastada para o fundo do mar por uma foca-leopardo.

                               
Fotógrafo descreve encontro perigoso com uma foca-leopardo na Antártica

O amigo de Nicklen é "cumprimentado" pela foca leopardo, perto da Ilha Anvers, na Antártica.


“Eu entrei na água, assustado com o que poderia acontecer, e nadei até essa foca leopardo. Minhas pernas estavam tremendo, e eu tinha a boca seca. 

                                
Fotógrafo descreve encontro perigoso com uma foca-leopardo na Antártica

Imediatamente ela largou o pinguim. Ela veio na minha direção e abriu a boca... E a sua cabeça tinha o dobro do tamanho da cabeça de um urso cinzento. Era imensa!


Ela colocou a minha câmera inteira dentro da boca dela e fez uma exibição da garganta.

                             

Mas aí a coisa mais extraordinária aconteceu. Ela saiu e pegou um pinguim vivo para mim. Veio e começou a dar o pinguim para eu comer. 

                                 
Fotógrafo descreve encontro "perigoso" com foca-leopardo na Antártica
                         

Ela soltava esses pinguins vivos, o pinguim disparava para longe de mim, e ela olhava aborrecida enquanto passava por mim. Fez isso várias e várias vezes.


E aí eu acho que ela percebeu que eu era um predador inútil em seu oceano, que provavelmente estava para morrer de fome, e acho que ficou bem apavorada e começou a me trazer pinguins fracos. 

                                 
Fotógrafo descreve encontro "perigoso" com foca-leopardo na Antártica
                             

Depois, pinguins mortos. Aí ela me mostrou como comer os pinguins. Ela me oferecia pinguins parcialmente consumidos. 

 

Fotógrafo descreve encontro perigoso com uma foca-leopardo na Antártica

Começou a pegar os pinguins e empurrá-los à minha câmera, acho que pensou que a câmera era a minha boca, o que é o sonho de todo fotógrafo. Isso ocorreu por quatro dias. 

                                  
Fotógrafo descreve encontro perigoso com uma foca-leopardo na Antártica

Então eu fui à Antártica para fotografar esse animal potencialmente malvado, e no final vi esse predador cuidar de mim, me nutrir, me alimentar por quatro dias seguidos. 

                                 
Fotógrafo descreve encontro "perigoso" com foca-leopardo na Antártica

Foi a experiência mais incrível que eu já tive como fotógrafo da “National Geographic”.”


Esse relato é de Paul Nicklen, biólogo e fotógrafo da revista “National Geographic”, que há 20 anos registra belas imagens em regiões polares do globo. 160 delas compõem o seu novo livro, “Polar Obsession”.

 

Você também pode gostar de:

 

Prêmio de fotografia retrata o dano causado pelo lixo na vida marinha


Prêmio de fotografia retrata o dano causado pelo lixo na vida marinha



Mistério do peixe de cabeça transparente é desvendado por pesquisadores


Mistério do peixe de cabeça transparente é desvendado por pesquisadores



Curiosidades sobre o Boto-cor-de-rosa


Curiosidades sobre o Boto-cor-de-rosa



O Guará - A ave símbolo de Guaratuba

O Guará - A ave símbolo de Guaratuba




Pinguim-rei ultra-raro amarelo surpreende fotógrafo: Como "ganhar na loteria da natureza"


Pinguim-rei ultra-raro amarelo surpreende fotógrafo: Como "ganhar na loteria da natureza"



Caravelas-portuguesas - Estas lindas criaturas translúcidas podem matar


Caravelas-portuguesas - Estas lindas criaturas translúcidas podem matar



A Bioinvasão e a extinção das espécies


A Bioinvasão e a extinção das espécies



Plânctons bioluminescentes são recorrentes nas praias da Ilha do Mel


Plânctons bioluminescentes são recorrentes nas praias da Ilha do Mel



Wisdom, a albatroz de quase 70 anos, retorna ao Atol mais uma vez para procriar


Wisdom, a albatroz de quase 70 anos, retorna ao Atol mais uma vez para procriar


Lugares




Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias