Klabin firma convênio para produção de biogás na Região Sul

> Publicado 04 agosto - Leitura Read

O objetivo é aumentar a geração de energia e contribuir na redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) de aterros e propriedades rurais.

            

Klabin firma convênio para produção de biogás na Região Sul
 

A Klabin firmou um convênio de trabalho com o projeto GEF Biogás Brasil para fomentar a produção de biogás na Região Sul do país e apoiar na redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). 

                                 

A agenda prevê uma série de atividades para este ano, começando por estruturar o modelo de negócios, no qual serão avaliadas as possibilidades técnicas, econômico-financeiras e jurídicas para a produção do biogás a partir do tratamento de resíduos sólidos em aterros sanitários e em propriedades rurais no Paraná.


A primeira proposta em estudo é otimizar o sistema de captação de biogás do Aterro Sanitário da cidade de Imbaú (PR), que é vinculado ao Consórcio Intermunicipal Caminhos do Tibagi e recebe o apoio da Klabin por meio do Programa de Resíduos Sólidos da empresa. 


O segundo projeto é analisar sistemas para o tratamento dos resíduos do saneamento rural (esgoto) das propriedades atendidas pelo programa Matas Sociais – Planejando Propriedades Sustentáveis, iniciativa socioambiental desenvolvida pela Klabin. 


Ambos ocorrem na região dos Campos Gerais, no Paraná.


O projeto GEF Biogás Brasil é liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e executado pelo Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás). 


A previsão é de que os modelos de negócios no âmbito do convênio entre o projeto e a Klabin sejam entregues ainda em 2021, incluindo as avaliações técnicas dos meios de implantação de cada proposta.


“O projeto, além de agregar parcerias, traz um ambiente de oportunidades para novos negócios e uso de tecnologias”, afirma o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim.


“Nessa etapa de implementação do trabalho, as equipes da Klabin e do GEF Biogás Brasil estão trabalhando juntas reunindo as informações necessárias para a avaliação da viabilidade dos projetos pretendidos. 


Estamos entusiasmados em contribuir ativamente para o sucesso dessa iniciativa, que está alinhada aos compromissos ambientais firmados pela Companhia”, afirma Francisco Razzolini, Diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade e Projetos.


“Juntamente com o setor privado, o projeto GEF Biogás Brasil está desenvolvendo sete modelos de negócios e planos de negócios em setores-chave, com alto potencial para a produção de biogás e aplicações lucrativas do biogás e seus subprodutos”, explica Alessandro Amadio, representante da UNIDO para o Brasil e a Venezuela.


O objetivo do projeto GEF Biogás Brasil é diversificar a matriz energética brasileira por meio do biogás, contribuindo para a redução da emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) e da dependência nacional de combustíveis fósseis. 


A iniciativa vai ao encontro dos Objetivos Klabin para o Desenvolvimento Sustentável – KODS, lançados em 2020. 


Os KODS são um conjunto de metas de curto, médio e longo prazos que priorizam as necessidades ambientais, sociais e de governança fundamentais para a empresa e para as urgências globais da sociedade e do planeta.

                               

Fonte: Klabin

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias