Terminal de Pontal do Paraná faz parte de projeto de gaseificação de GNL

> Publicado 09 agosto - Leitura Read

Foram estudados 4 projetos de terminais de regaseificação de GNL, totalizando uma capacidade de 56 milhões de m³/dia.

                          
Terminal de Pontal do Paraná faz parte de projeto de gaseificação de GNL

O Terminal Techint, em Pontal do Paraná, faz parte do projeto de gaseificação de GNL -Plano Indicativo de Terminais de GNL (PITER) – 2021.


Os terminais descritos no plano situam-se em Itacoatiara (AM), São Luís (MA), Presidente Kennedy (ES) e Pontal do Paraná(PR), apresentando um investimento total de R$1,1 bilhão.


Para apresentar esta importante publicação a EPE (Empresa de Pesquisa Energética) irá realizar no dia 10 de agosto, às 18h, um webinar sobre o Plano Indicativo de Terminais de GNL (PITER) – 2021, que contará com a participação de Thiago Barral, Heloisa Borges, Bruno Eustáquio entre outros importantes nomes do setor.


Para participar você já pode se inscrever no canal no Youtube e ativar as notificações para ser lembrado ao início do evento.


Com a supervisão de Heloísa Borges Esteves, o Plano Indicativo de Terminais de GNL (Piter) inclui projetos de terminais de regaseificação de GNL com diferentes configurações.


O estudo apresentado tem por objetivo ditar as principais vantagens competitivas destas infraestruturas. 


Além disso, abarca uma contextualizada atualização sobre o andamento dos principais projetos de terminais de GNL na costa brasileira. 


Pontal do Paraná (PR)

Possibilitando uma nova entrada de gás natural na malha integrada na Região Sul, o terminal selecionado localiza-se em Pontal do Paraná, no estado do Paraná, na entrada da Baía de Paranaguá. 


O terminal proposto estaria localizado offshore, utilizando configuração do tipo ilha, a ser construído a cerca de 2 quilômetros da costa, próximo ao bairro do Pontal do Sul e do complexo de engenharia da Techint no município. 

O valor total de investimentos é da ordem de R$275 milhões.


Itacoatiara (AM)

Localizado em um importante ponto comercial próximo a Manaus e com calado profundo no Rio Amazonas. O valor total de investimento estimado está na ordem de R$175 milhões. 


São Luís (MA)

O projeto selecionado na Região Nordeste fica localizado em São Luís (MA). A capital ainda não é abastecida por gás natural e apresenta bom potencial de demanda. 


O terminal proposto seria construído na área do Porto do Itaqui, que possui 2.156 metros de faixa acostável divididos em oito berços operacionais , três berços exclusivos para granéis líquidos; o calado máximo varia de 11,5 a 18,5 metros a depender do berço. O valor total de investimento está estimado em R$352 milhões.


Presidente Kennedy (ES)

A cidade localiza-se próxima à malha integrada com alguns projetos de chegada de gás do Pré-sal e interiorização do gás no país. Distante 150 quilômetros da capital Vitória, este estado desponta como uma das áreas centrais no mercado de gás natural brasileiro, conectando os mercados do Nordeste e do Sudeste. 


O terminal proposto estaria localizado na área do Porto Central/ES, porto privado. 

Inicialmente os custos do terminal sem tancagem foram estimados em R$291 milhões. Em seguida, foram estimados os custos para o terminal com tancagem, com valor total do investimento na ordem de R$2,7 bilhões.

 

 Fonte: epe.gov.br

Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias