Navios de carga movidos a baterias começaram a navegar na Holanda

> Publicado 07 setembro - Leitura Read

Os Serviços de Emissões Zero (ZES) oferecem uma alternativa aos navios de contêineres a diesel – a eletricidade.

                            
Navios de carga movidos a baterias começaram a navegar na Holanda


 

O conceito foi colocado em prática em 6 de setembro, na Holanda, quando o navio de carga Alphenaar, navegou equipado com baterias (ZESpacks), com uma carga da Heineken a bordo ao longo da rota Alphen aan den Rhine – Murdijk com uma extensão de cerca de 60 km.


Anúncio


O navio foi reformado nos últimos meses. Em particular, foi necessário adicionar conexões de plugue padrão que permitem a conexão de unidades ZES. Em agosto, eles foram submetidos a testes no mar e em setembro, a primeira experiência.

 

O sistema ZES é baseado em contêineres de transporte padrão de 6 metros que foram reprojetados para fontes de alimentação. 


Cada um deles é equipado com 45 módulos de bateria de íon-lítio com uma capacidade total de 2 MWh, que é aproximadamente igual à capacidade da bateria de 36 

Anúncio


veículos elétricos. 


Eles têm semelhanças com os módulos de bateria desenvolvidos pela Maersk, que também são alojados em contêineres padrão para ajudar a aumentar a eficiência dos navios em viagens internacionais.


Mas, como o nome sugere, a Zero Emissions Services está comprometida em mais do que apenas tornar os navios porta-contêineres mais funcionais, mas reduzir as emissões dos navios a zero. 


Os chamados ZESpacks oferecidos pela empresa são utilizados como baterias substituíveis que podem ser instaladas em navios porta-contêineres especialmente equipados para fornecer energia durante o transporte. 

                       
Navios de carga movidos a baterias começaram a navegar na Holanda

Substituir uma unidade descarregada por uma totalmente carregada leva apenas 15 minutos. 


Anúncio


A ZES assinou um contrato de 10 anos com a Heineken para ajudar a distribuir cerveja na Holanda. 


Em um futuro próximo, a empresa planeja expandir suas operações adicionando oito navios, 14 ZESpacks e oito estações que carregam dois módulos em 2,5 horas e também podem ser usados ​​para estabilizar a rede elétrica.


A ZES disse que também confirmou que sua tecnologia é promissora para uso futuro com outras fontes de energia, como hidrogênio ou mesmo amônia.


A empresa planeja atender 30 rotas marítimas até 2030 e 40 até 2050. Por esta altura, a ZES planeja implantar uma frota de 400 embarcações, substituindo até 650 módulos ZESpack em 20 estações de ancoragem localizadas em todo o país.


Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias