Câncer de mama em cadelas e gatas também pode ser tratado com quimioterapia

> Publicado 25 outubro - Leitura Read

O exame de toque é uma maneira fácil de identificar o tumor em casa.

                             
Câncer de mama em cadelas e gatas também pode ser tratado com quimioterapia


O câncer de mama pode aparecer em cadelas e gatas e também pode ser tratado com quimioterapia, antes ou aṕos a extração cirúrgica das mamas.

Apesar de não ser muito comum, os machos também podem desenvolver a doença.


O aumento da expectativa de vida dos animais de estimação, as rações com conservantes e mesmo a poluição do meio ambiente estão entre os fatores que causam a doença.

 

Acomete, no geral, animais mais velhos (com cerca de 10 anos de idade), principalmente os que não foram castrados ou foram castrados tardiamente.


Pets com sobrepeso e idade avançada também têm mais tendência a desenvolver o câncer.

                            
Câncer de mama em cadelas e gatas também pode ser tratado com quimioterapia
Campanha *Outubro Rosa Pet


Como identificar

Com um simples exame de toque é possível ver se há nódulos, feridas ou secreção. É importante fazer o exame quando o animal estiver relaxado e descontraído, principalmente durante brincadeira ou banho.


"Os principais indícios de alerta são nódulos, inchaços, alteração de coloração das mamas (avermelhadas ou arroxeadas), feridas, dor ou desconforto na região, aumento de temperatura e secreção nas mamas", explica Jade Petronilho, médica veterinária da Petlove.


Como tratar

Se você identificar que seu animal possui algum dos sintomas, é preciso levá-lo a um veterinário. Aí, ele será submetido a uma radiografia de tórax e ultrassom abdominal.


A principal forma de tratamento é a extração cirúrgica das mamas. Os animais também podem fazer quimioterapia pré ou pós cirúrgica e uso de anti-inflamatórios.


Como prevenir

Segundo o veterinário Bruno Baetas, especialista em oncologia, a principal forma de prevenção dos tumores de mama é a castração dos animais com até um ano de idade. 


A castração também previne outras doenças do sistema reprodutor.


Fugir dos anticoncepcionais também é uma recomendação: 

"No caso do supressor de cio, o produto deve ser utilizado somente com a indicação de um médico veterinário e com o acompanhamento adequado. 


Fêmeas que utilizam este tipo de produto tendem a desenvolver não só tumores de mama, mas também outras doenças, como infecções uterinas", explica Petronilho.


A adoção de dietas balanceadas também ajuda a manter a saúde dos animais.


Redação da Maré.

Anúncio




Páginas

Últimas notícias