RJ - Porto do Açu recebe selo ‘EcoPorts’ por boas práticas de gestão ambiental

> Publicado 09 outubro - Leitura Read

A certificação é a principal iniciativa do setor e reforça o compromisso de desenvolvimento do Açu como um porto de classe mundial. 

                         
Porto do Açu recebe selo ‘EcoPorts’ por boas práticas de gestão ambiental


 

O Porto do Açu, de São João da Barra, no RJ, é o primeiro porto no Brasil a receber o selo EcoPorts, por estar comprometido com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança formalizadas em sua política de sustentabilidade. 


A chancela incorpora as principais normas de gestão ambiental reconhecidas internacionalmente, como a ISO 14001. 


*Porto do Açu visa se igualar aos principais portos do mundo


*Porto do Açu e Fortescue se unem para desenvolver usina de hidrogênio verde


Um dos objetivos da rede é padronizar boas práticas de gestão ambiental do setor portuário por meio da cooperação e compartilhamento de conhecimento. 


O certificado tem validade de 2 anos

A conformidade com o padrão PERS – Port Environmental Review System é avaliada de forma independente pela empresa certificadora Lloyd’s Register Quality Assurance. 

 

“A certificação é um reconhecimento aos nossos esforços em estruturar a gestão ambiental do Porto do Açu com base nas melhores práticas do mercado e em linha com nossa estratégia de sustentabilidade. 


Nosso objetivo é buscar um desempenho ambiental de alta performance comparável aos principais portos do mundo”, ressalta José Firmo, CEO da Porto do Açu Operações, responsável pela administração portuária do Açu.


O documento reflete a nova estratégia de sustentabilidade da Porto do Açu Operações, construída a partir de intensa colaboração com os seus acionistas Prumo Logística e Porto de Antuérpia Internacional.


Recentemente a empresa divulgou o seu primeiro Relatório de Sustentabilidade, referente ao ano-base 2020, com o objetivo de dar publicidade e transparência aos resultados ESG da companhia.

 

*Porto do Açu visa se igualar aos principais portos do mundo


*Porto do Açu e Fortescue se unem para desenvolver usina de hidrogênio verde


Também em 2021 o Porto do Açu formalizou sua adesão ao Enviromental Ship Index (ESI), índice que classifica as embarcações que superam os padrões de emissão estabelecidos pela Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês). 


Navios que performam acima dos padrões ambientais estabelecidos, incluindo os níveis de emissões de gases do efeito estufa, passaram a ter acesso a tarifas portuárias diferenciadas, com descontos de até 10%. 


Com a iniciativa, o Porto do Açu passa a integrar uma lista de mais de 60 portos globais que adotaram o mecanismo de incentivo.

 

O desenvolvimento de novos negócios no Açu também terá como base projetos de baixo carbono e de novas energias. 


Em 2021, foram iniciados estudos com parceiros líderes em seus segmentos de atuação para o desenvolvimento de projetos de energia renovável e de hidrogênio verde na retroárea do porto. 


Mais recentemente, a Prumo Logística, holding do grupo, deu início ao licenciamento ambiental junto ao Ibama do Complexo Eólico Marinho Ventos do Açu, parque eólico offshore com até 2.1 GW.


*Porto do Açu visa se igualar aos principais portos do mundo


*Porto do Açu e Fortescue se unem para desenvolver usina de hidrogênio verde



Redação da Maré.

Anúncio






Últimas notícias