Porto de Antonina movimenta até outubro volume maior que o do ano todo de 2020

> Publicado 16 novembro - Leitura Read

Porto de Antonina movimenta até outubro volume maior que do ano todo de 2020
 

Considerando o mesmo período do ano passado, o aumento registrado foi de 63%.


O volume movimentado pelo Porto de Antonina até outubro, já ultrapassa em 230.103 toneladas o total movimentado durante todo o ano de 2020, que foi de 938 mil toneladas. Em dez meses, 1.168.103 toneladas de produtos passaram pelo porto. 


Considerando até outubro do ano passado, quando foram movimentadas 715 mil toneladas, o aumento registrado foi de 63%.


Em outro extrato, levando em conta apenas a movimentação do último mês de outubro – 141.655 toneladas de carga, nos dois sentidos do comércio exterior – o aumento registrado na comparação com os mesmos 31 dias de 2020 (55.205 toneladas) foi de 156%.


“O volume movimentado pelo terminal privado que opera no Porto de Antonina, neste ano, de janeiro a outubro, só não foi maior que a movimentação do ano fechado de 2016, quando passou de 1,3 milhão de toneladas”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.


Considerando os últimos cinco anos, segundo Garcia, o volume total de 1.168.103 toneladas acumulado nos dez meses foi maior que a movimentação anual registrada em 2017, 2018, 2019 e 2020.

 

Pelo Porto de Paranaguá, no acumulado dos dez últimos meses deste ano, foram movimentadas 47.336.770 toneladas de cargas. 


Juntos, os dois portos paranaenses movimentaram 48.504.873 toneladas de cargas de janeiro a outubro. Desses, 4.043.841 toneladas somente no último mês.


A empresa que opera no Porto de Antonina é a TPPF (Porto Ponta do Félix). Pelo terminal, os principais produtos de exportação são farelo de soja (granel) e açúcar em saca. 


Na importação, os principais produtos seguem sendo os fertilizantes.

“Nos dez meses deste ano, porém, por Antonina, foram movimentadas 172.218 toneladas de outros produtos, nos dois sentidos. Na exportação, destacamos os embarques inéditos que o terminal realizou de alimentos. 


Na importação, houve movimentação de sal, malte, cevada e trigo”, afirma Garcia.


Em relação a esses últimos produtos de importação, o diretor-presidente da Portos do Paraná destaca os recentes investimentos do terminal em infraestrutura de armazém, com a construção de novos silos para receber os produtos.


“Além disso, seguimos com os investimentos na infraestrutura marítima, principalmente com a dragagem de manutenção continuada, o que garante ainda mais movimento para o Porto de Antonina”, acrescenta.


De açúcar em saca, pelo Porto Ponta do Félix, nos dez últimos meses, foram exportadas 220.058 toneladas (sendo 8.404 apenas no mês de outubro). 


O volume foi 201% maior que as 73.196 toneladas registradas em 2020.


De fertilizantes, neste ano, foram 719.972 toneladas importadas (107.247 toneladas só em outubro), 85% a mais que as 388.140 desembarcadas no ano passado.


O único produto que registrou queda na movimentação pelo Porto de Antonina foi o farelo de soja.


Neste ano, 55.855 toneladas foram exportadas pelo terminal. Em 2020, de janeiro a outubro, foram 253.664 toneladas.

 

Fonte: Portos do Paraná

Imagens: Claudio Neves

Redação da Maré.

Anúncio




Páginas

Últimas notícias