Sandboard é o queridinho dos esportes radicais para o verão de Santa Catarina

> Publicado 11 novembro - Leitura Read

Sandboard - O queridinho dos esportes radicais para o verão de Santa Catarina

Em pleno sul de um país tropical em um dia sem ondas boas para o surf, o jeito foi pegar a prancha e descer as dunas.


Assim foi criado o Sandboard em Florianópolis -SC, um esporte que consiste em descer dunas de areia com a utilização de uma espécie de prancha similar à prancha de snowboard, usada na neve. 


A ideia surgiu por volta de 1986 como uma alternativa para os surfistas nos dias em que o mar não estava bom para a prática do surfe.


No início, para descer pelas dunas eram utilizados pedaços de pranchas quebradas, de madeira e até papelão. 


Hoje em dia, o formato é bem parecido com o de uma prancha de snowboard e já existem materiais como a fibra de carbono, considerado o material mais avançado do mercado.

                                   
Sandboard - O queridinho dos esportes radicais para o verão de Florianópolis


A prática do sandboard requer o uso de alguns equipamentos indispensáveis, porém existe uma infinidade de lançamentos disponíveis no mercado que são bem úteis. 


A prancha é fabricada em compensado ou fibra, revestida com uma placa de fórmica, aço inox ou plástico e possui duas alças na parte superior para uma melhor fixação dos pés nas manobras. 


Para dar mais velocidade aplica-se vela comum na prancha, em movimentos circulares antes de cada descida, mas deve-se ter um cuidado para não exagerar, pois senão o efeito é o contrário a prancha freia ao invés de deslizar.


Alguns adeptos preferem usar giz de cera ao lugar da vela pelo fato de durar mais tempo em contato com a areia, e também existem alguns tipos especiais de parafinas estrangeiras com a mesma finalidade. 

                              
Sandboard - O queridinho dos esportes radicais para o verão de Florianópolis


Ferramentas como chaves de boca, alicate e chaves de fenda são úteis para ajustar parafusos e regular o equipamento e podem ser facilmente guardados nos bolsos da capa, que além de proteger a prancha também facilita o transporte.


Geralmente, o esporte é praticado nos horários de sol a pino. Para quem não está habituado, o protetor solar, a camiseta e o boné são fundamentais. 


Deve-se ter o cuidado de não utilizar um protetor gorduroso para não grudar areia no corpo. Além disso, água, repositores energéticos ou refrigerantes são essenciais, pois normalmente as dunas são quentes e é grande a perda de líquidos pelo corpo. E para finalizar uma toalha é bastante útil para tirar o excesso de areia na volta pra casa.

                              
Sandboard - O queridinho dos esportes radicais para o verão de Santa Catarina


Nos últimos anos, o esporte tem tido um grande crescimento e vem atraindo cada vez mais um número maior de adeptos, principalmente após a veiculação de matérias na mídia. 


Atualmente, o esporte é praticado em vários países, como Brasil, Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Austrália e África.

                               
Sandboard - O queridinho dos esportes radicais para o verão de Florianópolis
                                                  

Origem do nome Sandboard

 

Sandboard tem o nome originado pela junção de duas palavras da língua inglesa: Sand – Areia e Board – Prancha. 


O mesmo acontece no Snowboard, em que no caso muda-se a palavra snow que significa neve.


Em pleno sul de um país tropical em um dia sem ondas boas para o surf, o jeito é pegar sua prancha e descer as dunas. 


A prática do sandboard é simples, porém as técnicas de manobras foram evoluindo.

 

Redação da Maré.

Anúncio




Páginas

Últimas notícias