MEIO AMBIENTE TURISMO MUNDO CURIOSIDADES MENU
Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
 

A pandemia obriga o brasileiro de maior renda a conhecer mais o país e o Ecoturismo é a porta de entrada desse novo consumidor. 

 

Com fronteiras turísticas fechadas, os destinos nacionais, tiveram que se adaptar para o ‘Ecoturismo de Luxo’ e oferecer vivências diferentes para esse consumidor da classe A, que conseguiu manter a renda durante a pandemia.   

                            

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil*Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira -PETAR, SP

 

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Bonito – MS

 

Carina Câmara, coordenadora da Câmara Temática de Turismo do Consórcio Nordeste, em discussão sobre o reaquecimento do turismo no País na 5ª edição do ano do E Agora, Brasil?, diz que o turismo no país se aperfeiçoou muito com isso e que foram gerados novos serviços de luxo:

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil*Jalapão – TO

 

“Conseguimos atender a esse tipo de público, um cliente que chega de helicóptero, com experiências diferenciadas. Fizemos jantar no meio das dunas nos Lençóis Maranhenses. 

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Chapada Diamantina – BA

 

As empresas tiveram que se reinventar, encontrar novas formas de se mostrar o destino. 

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Lençóis Maranhenses – MA

 

Hoje, conseguimos atender ao lazer do mais econômico ao mercado Classe A, que era o que estava disponível no momento com dinheiro e condições de viajar.”

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Chapada dos Veadeiros

 

Ela reconhece que uma parte desses novos turistas vai voltar a viajar para o exterior conforme as fronteiras forem reabrindo, mas vê esse mercado crescendo. 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Ibitipoca - MG 

 

Na opinião de Alexandre Sampaio, presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, “sustentabilidade é fundamental nos debates e políticas para o turismo.”

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Nobres (MT)

 

“Sustentabilidade é crucial, podem ser feitas parcerias para administrar parques nacionais, como existe nos EUA.”

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Ilhabela (SP)

 

Leonel Andrade, presidente da CVC, observa que a pandemia obrigou o brasileiro de maior renda a conhecer mais o país e a perceber que o nível de serviços e o conforto competem com os melhores hotéis lá fora, e que há uma janela de oportunidade ainda a ser aproveitada.

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Parque Nacional do Itatiaia (RJ)

 

Janela de oportunidade

Os países reabrem suas fronteiras lentamente, com exigência de vacinação, testes e vistos.


“Para os Estados Unidos que reabriram agora, estão marcando o agendamento de visto para o fim do ano que vem. Temos que aproveitar esse momento. 

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Foz do Iguaçu – PR

 

É uma tendência que precisa ser fomentada, permitindo um desenvolvimento diferente do turismo doméstico”, diz Jerome Cadier, à frente da Latam Brasil.

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil

*Serra do Rio do Rastro – SC

 

E o meio ambiente é peça-chave nesse setor, continua Andrade, que vê a discussão sobre a Amazônia restrita às questões sobre “se está queimando ou desmatando”.

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Gramado e Canela – RS

 

“Tem que haver parcerias para saber explorar de maneira correta as belezas naturais, oferecendo incentivos, não subsídios, parcerias para levar o setor privado a investir a longo prazo.”

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Morretes - PR

 

Para ele, o turismo vive das belezas naturais do planeta e das pessoas, portanto, engajar o setor nas questões de sustentabilidade e diversidade é fundamental para o desenvolvimento:

 

Ecoturismo de luxo ganha espaço no Brasil
*Alter do Chão - PA

 

“O setor ainda é pouco engajado nisso, mas sou otimista. Acho que voltaremos ao normal, a pandemia vai ficar para trás. Todo mundo quer viajar e conhecer o mundo. Vejo um futuro glorioso.”


O evento, em formato digital, debateu o que o setor precisa, não só para recuperar perdas em razão da pandemia, mas para avançar. 


Participaram do evento: 

  • Alexandre Sampaio, presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) e diretor da CNC, 

  • Carina Câmara, coordenadora da Câmara Temática de Turismo do Consórcio Nordeste, 

  • Magda Nassar, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), além dos executivos: 

  • Jerome Cadier, CEO da Latam Brasil e Leonel Andrade, presidente da CVC. 


Realizado pelos jornais Valor Econômico e O Globo, o E Agora, Brasil? teve mediação das jornalistas Mariana Barbosa e Maria Luiza Filgueira.

FatoseFotosdaMaré
 
MSC detalha protocolo de saúde e segurança estabelecido para nova temporada no Brasil

O protocolo foi definido por autoridades sanitárias e de saúde nacionais, e aprovado pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde.


A MSC Cruzeiros anunciou os detalhes sobre os requisitos e as medidas que fazem parte do protocolo de saúde e segurança que apoiará a temporada de cruzeiros no Brasil. 


O protocolo foi definido pelas autoridades sanitárias e de saúde nacionais e aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa e pelo Ministério da Saúde. 


No início de outubro, as autoridades competentes autorizaram a retomada do setor de cruzeiros no país, somente em águas brasileiras.

 

Conheça os principais pontos do protocolo de saúde e segurança que dará suporte aos cruzeiros da Companhia:


MSC detalha protocolo de saúde e segurança estabelecido para nova temporada no Brasil

No embarque

  • Todos os hóspedes com 12 anos ou mais precisarão apresentar comprovante de vacinação completa contra a covid-19, com a segunda dose ou dose única aplicada a mais de 14 dias antes do início do cruzeiro. 

Serão aceitos o certificado digital e comprovantes de vacinação das vacinas aprovadas no Brasil ou validadas pela OMS.

  • Todos os hóspedes a partir de 2 anos precisarão apresentar teste do tipo RT-PCR negativo feito até 72 horas ou teste de antígeno feito até 24 horas antes do embarque.   

  • Todos os hóspedes precisarão apresentar uma apólice de seguro viagem com cobertura para a covid-19.

  • Triagem dos hóspedes por meio de formulário contendo informações sobre as condições de saúde do viajante.

O formulário deve ser preenchido pelos hóspedes nas 6 horas que antecedem o embarque e entregue para a equipe da MSC Cruzeiros no terminal portuário.

  • Procedimento de embarque reformulado com processos de check-in digital e com horários de chegada no porto escalonados e pré-definidos para gerenciar o fluxo de hóspedes.

As medidas de saúde e segurança no terminal de cruzeiros atenderão ao mesmo padrão das medidas aplicadas a bordo.
 

MSC detalha protocolo de saúde e segurança estabelecido para nova temporada no Brasil

Durante a viagem

  • Ocupação reduzida a 75% da capacidade de hóspedes e distanciamento social a bordo entre grupos de viajantes.

  • Uso de máscaras faciais em áreas públicas.

  • Espaços e ambientes públicos internos como, por exemplo, teatro, lounges, cassino, restaurantes, kids clubs com capacidade reduzida.

  • Atividades a bordo redesenhadas para grupos menores e com reserva prévia.

  • As refeições e bebidas nos restaurantes, bares e lounges serão servidas aos hóspedes em suas mesas. 

  • O restaurante buffet oferecerá um novo conceito de serviço e um novo fluxo de hóspedes para garantir o distanciamento social.

Em vez de self-service, os hóspedes selecionarão o que desejam e a comida será servida no prato e entregue a eles para ser levada para a mesa. 

  • Para uma experiência sem contato, os hóspedes poderão acessar os menus dos restaurantes e bares em seus dispositivos móveis pessoais, digitalizando um QR code.

  • Monitoramento contínuo com testagem diária de 10% dos passageiros a bordo e de 10% da tripulação.

  • Tripulação treinada e equipada para atendimento, suporte e orientação dos hóspedes a bordo.

Toda a tripulação estará com o ciclo de vacinação contra a covid-19 completo e serão testados semanalmente.

  • Ar 100% fresco e sem recirculação e medidas ainda mais elevadas de higienização, apoiadas pelo uso de produtos desinfetantes de nível hospitalar.

  • Novo Centro de Informações, acessível por telefone, que permitirá que os hóspedes liguem para o Atendimento ao Cliente para obter informações, em vez de precisar ir pessoalmente ao balcão de atendimento.

  • Desembarque independente dos hóspedes nos destinos, seguindo o protocolo definido e aprovado por cada cidade em seu plano de operacionalização local.

  • Os hóspedes que optarem por uma excursão em terra organizada pela MSC Cruzeiros terão acompanhamento e supervisão profissional e será seguido o mesmo alto padrão do protocolo aplicado a bordo.

  • Instalações e serviços médicos aprimorados, com equipe altamente qualificada e treinada.

  • Cabines dedicadas, em área restrita, disponibilizadas para permitir o isolamento de quaisquer casos suspeitos e contatos próximos.

  • Plano de contingência pronto para ser aplicado se um caso suspeito for identificado, em estreita cooperação com as autoridades de saúde.

 

MSC detalha protocolo de saúde e segurança estabelecido para nova temporada no Brasil

A temporada 2021/2022 da MSC Cruzeiros no Brasil contará com três deslumbrantes e modernos navios que oferecerão variadas opções de lazer, amplas áreas externas, entretenimento de classe mundial, gastronomia internacional e roteiros de três a oito noites pelo paradisíaco litoral brasileiro. 


Fonte: MSC Cruzeiros


Turismo

A embarcação deixou o Porto de Santos, no litoral de São Paulo, na noite desta sexta-feira (5).

                       
Partida do MSC Preziosa marca o início da temporada 2021/2022 de cruzeiros no país


O MSC Preziosa deixou o Porto de Santos marcando o início da temporada 2021/2022 de cruzeiros, retomando a circulação no Brasil após a liberação pelo Governo Federal. 

 

Dezenas de pessoas se reuniram para acompanhar a partida da embarcação.



Partida do MSC Preziosa marca o início da temporada 2021/2022 de cruzeiros no país

 

A retomada deve seguir os protocolos sanitários estabelecidos pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa. 


A circulação de navios de cruzeiros no país estava parada por cerca de 20 meses, e com a retomada nesta sexta, muitas pessoas registraram a saída da embarcação de Santos.


O MSC Preziosa chegou na quarta (3) ao Terminal Marítimo de Passageiros da cidade, o Concais, e partiu da região por volta das 21h30 desta sexta. 

                                 
Partida do MSC Preziosa marca o início da temporada 2021/2022 de cruzeiros no país


O navio tem como destino Búzios, no Rio de Janeiro, em um roteiro de três dias, e retorna para Santos. As 27 candidatas ao título de Miss Brasil embarcaram no navio, onde será realizada a final do concurso.


Protocolos sanitários

Na semana passada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiu os protocolos sanitários que deverão ser seguidos pelos cruzeiros marítimos durante o transporte de passageiros da nova temporada.


Entre os principais anúncios, estão: passageiros obrigatoriamente vacinados e testagem diária para a Covid-19 em 10% da tripulação e dos passageiros.


As medidas adotadas podem ser alteradas a qualquer momento, caso identificado algum risco à saúde pública ou em decorrência do descumprimento das normas sanitárias vigentes, podendo chegar à suspensão das atividades da embarcação e dos terminais.


Temporada 2021/2022

A previsão é que, no total, seis navios passem pelo Porto de Santos, percorrendo a costa brasileira até abril. 


A expectativa é de que 237 mil cruzeiristas embarquem em Santos, e que a temporada chegue a injetar mais de R$132 milhões para a economia da cidade e da região.


A temporada nacional de cruzeiros, que foi aprovada pelos ministérios da Saúde, Justiça, Infraestrutura, Turismo, Casa Civil e pela Embratur, deve trazer um impacto de R$2,5 bilhões na economia nacional, R$330 milhões em impostos e gerar cerca de 35 mil empregos diretos e indiretos.


Turismo

É possível que os destroços sejam do veleiro Kestrel, embarcação de madeira com 80m de comprimento, que teria afundado em 1895 na Praia do Embaré.

                         
Área de navio encalhado na praia de Santos recebe nova proteção


A área onde está a estrutura do navio encalhado na Praia do Embaré, junto ao canal 5, terá ampliação da proteção com vinte e quatro barras de ferro, interligadas por cabos onde serão afixadas bóias de sinalização que se movimentarão acompanhando a altura da maré.

 

                           
Área de navio encalhado na praia de Santos recebe nova proteção


De acordo com estudiosos, é possível que os destroços sejam do veleiro Kestrel, embarcação de madeira com 80m de comprimento, que teria afundado em 1895 na Praia do Embaré. 

Arqueólogos, geólogos e historiadores do Brasil e de Portugal estiveram na Cidade em 2017 na tentativa de identificá-la. 


Uma sondagem com sonar revelou que o navio está totalmente enterrado, entre 2m e 3m mais fundo do que a linha visível na areia, que tem aproximadamente 0,50m.

 

Área de navio encalhado na praia de Santos recebe nova proteção
*Foto: Reprodução/Quadro pintado em Londres revela o veleiro Kestrel, que teria encalhado em Santos 
 

No interior da embarcação há um objeto de metal do tamanho de um carro, com 6m de comprimento e 2m de largura, provavelmente um depósito de metal para guardar carvão e lenha, comum em veleiros do século 19.

 

Os trabalhos foram encerrados no final de 2019 e a Prefeitura monitora a área desde 2017, quando apareceram os primeiros destroços do navio.

 

 

Área de navio encalhado na praia de Santos recebe nova proteção


As novas barras, fincadas em uma base de concreto, que substituem as peças anteriores, desgastadas pela ação do tempo e da maresia, começaram a ser instaladas na quinta-feira (4). 


"A equipe iniciou os trabalhos por volta das 6h, aproveitando a maré baixa", afirmou Flávio Pereira Morgado, coordenador técnico da Subprefeitura da Zona da Orla e Intermediária (SupZOI).


Ele explicou que os serviços, realizados por três funcionários e apoio de um caminhão Munck, precisam ser interrompidos com a subida da maré, a fim de evitar acidentes com banhistas e esportistas.

                            
Área de navio encalhado na praia de Santos recebe nova proteção


A área isolada terá aproximadamente 22m de largura e 72m de comprimento, e cada uma das 24 barras, com 3,50m, é afixada em uma base civil de concreto. 


Em formato piramidal, a base dispõe, na parte inferior, de quatro peças em aço inox, com 0,30m de comprimento, semelhantes a uma âncora, para melhor fixação na areia. 


A base de concreto é revestida com epóxi, ampliando a vida útil da peça.


A distância entre as bases será de 6,50m e as barras, pintadas na cor laranja, com 1,20m fincados na areia, sustentarão os cabos de aço inox revestido, onde ficará o suporte, também em inox, das boias de sinalização.


Curiosidades